Gangues assaltam usando motocicletas na zona sul
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gangues assaltam usando motocicletas na zona sul

Marcel Naves

20 Setembro 2016 | 14h33

ASSALTOS

A Rua Antônio de Pina, no Pq. Maria Alice, registra grande número de assaltos feitos por gangues de motoqueiros

Moradores do Parque Maria Alice, no extremo sul da cidade, estão assustados com os constantes assaltos realizados por motoqueiros. Segundo relatos, os roubos são praticados a qualquer hora do dia ou da noite.  A Rua Antonio de Pina registra o maior número de casos. Os  roubos ocorrem sempre a mão armada e de forma muito rápida.

Um comerciante que não quis se identificar relata que os ataques são quase que diários e sem restrições. Segundo ele, ninguém escapa da ação dos bandidos. “Há poucos dias um carteiro foi amarrado e teve roubados todos os malotes que carregava. Tudo isto bem na porta do meu estabelecimento, em plena luz do dia”, afirma.

A situação tem feito com que a vizinhança acabe por adotar medidas próprias de segurança. Uma aposentada, que também prefere o anonimato, diz que evita sair sozinha, e para isto sempre conta com a ajuda de um vizinho.  Outra medida adotada por moradores foi evitar  sair com celulares, relógios ou bijuterias.

Os depoimentos também falam em arrastões. Há reclamações de que as rondas realizadas pela polícia militar ficam limitadas a vias mais movimentadas, como a M’Boi Mirim. Ruas e travessas particulares ficariam  sem a presença presença da PM.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que atua ostensivamente na região, e que todos os casos registrados são investigados. Em um rápido balanço o órgão  revelou que  de março a agosto de 2106 , 75 casos de roubo e 50 de receptação foram esclarecidos. Já nos primeiros meses do ano, segundo o informativo, mais de 700 pessoas  foram presas em  flagrante.

Acompanhe abaixo a íntegra do comunicado emviado pela SSP:

“A Polícia Civil informa que investiga todos os casos registrados na região. De março a agosto de 2016, o 47º DP e o 100º DP, delegacias que cobrem a área, esclareceram aproximadamente 75 casos de roubo e 50 casos de receptação. Além disso, nos sete primeiros meses de 2016, as polícias prenderam 767 pessoas em flagrante.

O policiamento preventivo é realizado por meio de Radiopatrulhamento, de Força Tática, de Ronda Escolar, ROCAM (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas) e Policiamento Comunitário. A PM privilegia as rondas com motos, mais adequada para atuar na situação descrita pela reportagem, nos horários de maior incidência, a partir da análise criminal da área”.

 Ouça aqui  reportagem: