CERET se transforma em um dos principais parques da Zona Leste
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CERET se transforma em um dos principais parques da Zona Leste

Marcel Naves

06 Junho 2016 | 17h05

CERET recebe elogios e aumento de visitantes preocupa.

CERET recebe elogios e aumento de visitantes preocupa.

O Centro Esportivo Recreativo e Educativo do Trabalhador – CERET é hoje uma das mais importantes áreas de lazer do Tatuapé, na zona leste da cidade. O espaço muito bem conservado, conta com uma área aproximada de 286 mil m² de muito verde, quadras, campos de futebol, quadras de tênis e 04 piscinas, sendo que uma delas com 100 mts de extensão e 50 mts de largura está entre as maiores da América Latina, com capacidade para mais de cinco milhões de litros de água.

Um  parque aquático que tem provocado uma certa preocupação . De acordo com um funcionário a obrigatoriedade do exame médico deixou de existir. O servidor que temendo retaliações não quis se identificar disse que a determinação representa um risco aos usuários das piscinas. “Infelizmente tal orientação vale para todos os parques municipais da cidade, a gente apenas cumpre as determinações”. Afirma.

As melhorias feitas no local, que já foi considerado um problema na região acabou por aumentar consideravelmente a frequência, sobretudo nos finais de semana. Na administração não obtivemos o público exato durante feriados e finais de semana, mas o crescimento notado pelos frequentadores tem sido motivo de preocupação. O aposentado Waldir Toledo, que mora na região há mais de 15 anos reclama da falta fiscalização. ” O CERET está ótimo, mas de sábado e domingo não há muita gente pra ajudar na fiscalização. A gente acaba fazendo o que é possível indicando o que pode e não pode ser feito para poder manter tudo em ordem “. Disse Waldir.

Almir de Souza também conhece bem o local. Há pelos menos 12 anos ele se exercita todas as manhãs pelas alamedas do CERET. Segundo ele a questão é que com as melhorias feitas muitas pessoas de outras partes da cidade acabam indo conhecer o local. “Tem gente andando de bicicleta onde não pode, com cachorro onde não é permitido, mas a gente sempre fica atento”. Disse.

Na área destinada exclusivamente aos cachorros as reclamações se referem a conservação da áreas, que segundo os usuários apresenta buracos e é pequena. Os banheiros embora limpos deixam a desejar quanto a iluminação.

Em um comunicado a Prefeitura esclareceu:

Segue nota:

“A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação (SEME) informa que não há necessidade de exame dermatológico devido à utilização de vermicida, cloro e outras substancias que previnem a transmissão de doença de pele. Quanto às reclamações de manutenção da área reservada aos cachorros, SEME informa que fará vistoria na área e os buracos encontrados serão incluídos na programação de zeladoria desta semana. Ressaltamos que as lâmpadas do banheiro foram trocadas na última sexta-feira (03)”.  

 

Ouça a reportagem aqui: