Bairro da zona sul de São Paulo sofre com assaltos constantes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bairro da zona sul de São Paulo sofre com assaltos constantes

Marcel Naves

12 Setembro 2016 | 16h51

Rua Dr. José de Moura é apontada por moradores como rota de fuga dos bandidos apos os assaltos.

Rua Dr. José de Moura é apontada por moradores como rota de fuga dos bandidos apos os assaltos

O número de roubos no tradicional bairro City Caxingui tem aumentado. A queixa é de moradores e comerciantes ouvidos pela reportagem da Rádio Estadão. Segundo eles, ao menos uma vez por dia, há o registro de um assalto na região.

Novamente a falta de policiamento tem sido apontada como a principal causa da insegurança. Ana Léia, dona de uma mercearia e que reside há mais de 20 anos no local, se diz uma vitima da violência. Ela afirma que em apenas um ano já foi assaltada 4 vezes. “Eu agora contratei um guarda particular, mas não sei até quando conseguirei pagar, pois são 30 reais por hora”, afirma.

A busca por empresas de vigilância também foi a forma encontrada pelos proprietários de imóveis. Há casos de moradores que optem por segurança individualizada, mas existem ainda muitas guaritas que ajudam na fiscalização das ruas em geral. As câmeras de segurança também estão por toda a parte.


Mas, mesmo com todo este recurso as pessoas se dizem assustadas. Um administrador de empresas, que prefere não de identificar, relata que já presenciou diversos assaltos. Ele afirma que anda pela rua, sempre atento a qualquer movimento estranho. “Eu presto atenção quando entro ou saio do carro, e quando estou andando procuro olhar pra todo lado. Nós por aqui estamos com muito medo”, diz.

Em um comunicado a Secretaria de Segurança informou que os assaltos registrados na região estão sendo investigados. Ainda de acordo com o órgão, nos últimos meses diversas prisões foram feitas no bairro City Caxingui.

Veja abaixo a íntegra da nota enviada pela SSP:

“O 34º DP informa que foram registrados dois boletins de ocorrência de roubos ao estabelecimento comercial citado, que são investigados pela unidade. Em contato com a vítima, os policiais do distrito foram informados de que eles não conseguiriam fazer o reconhecimento fotográfico dos autores. Em junho, um criminoso foi preso por roubo na mesma rua. Somente nos primeiros sete meses do ano, 52 pessoas foram presas em flagrante na região”.

Ouça aqui a reportagem: